Cristiane Sobral Correa Jesus

Mobirise

"Eu, mulher negra: rasuras no cânone."
O número de mulheres negras escritoras que já publicaram e conseguiram espaço no mercado editorial na história da literatura brasileira ainda não representa condignamente os 54,1% da população preta e parda segundo o último censo do IBGE. É necessário questionar a representatividade hegemônica das identidades negras na literatura nacional produzida majoritariamente por autores não negros, homens e de elite.
Essa palestra pretende apresentar excertos do poemário da obra “Não vou mais lavar os pratos”, 3. ed. da atriz, escritora e professora Cristiane Sobral, que celebra 10 anos de sua primeira publicação em 2020, abordando questões da pós-colonialidade como o empoderamento de mulheres negras, resistência, direitos humanos, negritude, tradição, ruptura, violência e sororidade. Nessa publicação, o eu lírico reafirma a identidade negra, feminina e afrodiaspórica, propondo outras perspectivas de representação em textos poéticos como o emblemático “Não vou mais lavar os pratos”, assim como em “Cuidado’, “Abrúptero”, “Sonho de consumo” “Esperança Ancestral” “Escova progressiva” e “Ainda”. A fonte negra impressa nas páginas brancas rechaça a exclusão social e a violência doméstica por meio da proposição de caminhos de insubmissão e anunciação de silenciamentos históricos, desafiando estereótipos e paradigmas naturalizados como o alisamento capilar, a hipersexualização dos corpos negros e as trocas culturais nos cenários globalizatórios e pós-modernos.
No percurso poético do livro a autora difunde e reivindica protagonismos obliterados e pontos de vista narrativos não visibilizados pelo universo colonial e escravista em um tecido literário criador de apostas estéticas e modos de inscrição e de reinvenção de subjetividades em um escopo temático que resignifica a maternidade, os afetos, o cabelo e a sexualidade revelando e desvelando uma escrita insurgente e geradora de um espaço pulsante de inscrição positiva dos povos negros e descendentes de africanos.

Cristiane Sobral possui Mestrado em Artes (UnB 2016), Especialização em Docência do Ensino Superior pela Universidade Gama Filho (2008), é licenciada em Artes Cênicas pela Universidade Católica de Brasília (2006) e Bacharel em Interpretação Teatral pela Universidade de Brasília (1998). Atualmente é professora da Secretaria do Estado de Educação do DF onde atua como coordenadora Intermediária trabalhando com projetos e políticas de fomento no âmbito da cultura negra. Dirigiu por 17 anos a Cia de Arte Negra Cabeça Feita, que investiga a estética do teatro negro brasileiro e procura alternativas para a participação dos afrodescendentes no cenário nacional. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: teatro, teatro negro, literatura negra e educação. É atriz, escritora, diretora de teatro e professora.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4531434906244931

Choose from the large selection of latest pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, content slider, responsive image gallery with lightbox, parallax scrolling, video backgrounds, hamburger menu, sticky header and more.

Sites made with Mobirise are 100% mobile-friendly according the latest Google Test and Google loves those websites (officially)!

Mobirise themes are based on Bootstrap 3 and Bootstrap 4 - most powerful mobile first framework. Now, even if you're not code-savvy, you can be a part of an exciting growing bootstrap community.

Choose from the large selection of latest pre-made blocks - full-screen intro, bootstrap carousel, content slider, responsive image gallery with lightbox, parallax scrolling, video backgrounds, hamburger menu, sticky header and more.

© Copyright 2020 Mayombe - All Rights Reserved

Built with Mobirise website themes